domingo, 8 de janeiro de 2017

NOVAS REGRAS - Jogadores de campo

Na sequência dos últimos 4 posts:
escrevo hoje sobre a possibilidade de as equipas atuarem sem guarda-redes, com 7 jogadores de campo.

Sem dúvida que esta alteração vai no sentido de dar mais liberdade tática aos treinadores, mas também acarreta os seus riscos. Se, por um lado, é permitido a uma equipa organizar o seu ataque de forma diferente, por outro lado atacar com a baliza deserta pode provocar dissabores em qualquer perda de bola. Mas esta, como disse, é uma decisão de quem comanda as equipas.

No que toca aos árbitros, tudo o que é necessário saber é que sem guarda-redes na baliza, a probabilidade de estar criada uma clara oportunidade de golo (condição básica para ser assinalado livre de 7m) é muito alta. A partir daí, tomar-se-á a decisão correspondente à situação criada.


Procedimento dos árbitros

  • Se um defesa entra propositadamente na área de baliza, SEM GR,  para impedir um golo, deve ser assinalado livre de 7m e, muito provavelmente, deve ser atribuída sanção disciplinar ao defesa, devido a conduta antidesportiva;

  • Só o GR pode efetuar um lançamento de baliza.
    Ou seja, se uma equipa efetua um remate para uma baliza deserta e a bola sai ao lado da baliza, terá obrigatoriamente de entrar em campo um GR para poder efetuar o respetivo lançamento de baliza, sem necessidade de se parar o tempo de jogo. Nestes casos, se ocorrer o atrasar deliberado, por motivos estratégicos, da entrada do GR, os árbitros devem proceder a um aviso verbal ou a uma ação disciplinar sobre o responsável, seja o Oficial ou o próprio GR;

  • Se a equipa adversária recupera a posse de bola e sofre uma falta dita "normal", não há lugar a livre de 7m.
    No entanto, se o jogador que recupera a bola tentar rematar para a baliza vazia, deverá ser assinalado livre de 7 metros. Para definir o conceito de "baliza vazia", entende-se "GR fora da área de baliza". Considera-se que um jogador tenta rematar para a baliza vazia quando, no momento da falta, já está com o braço armado em posição de remate.
    Nestes casos, a existência de sanção disciplinar depende da falta que for cometida;

  • Nos casos em que há um lançamento livre para ser executado após o sinal final, e a equipa que está na defesa tem 7 jogadores de campo, é autorizada a substituição para entrada de um GR.
Para todos os casos descritos em cima, considero que a equipa que ataca está com 7 jogadores de campo.

3 comentários:

Nuno disse...

Boa tarde pode esclarecer umas dúvidas?

1º A equipa A está prestes a executar um lançamento livre depois do apito final. Para isso o jogador A3 e A4 deixam o campo e são substituídos por A5 e A6 que entram em campo. Existe alguma sanção para o último jogador que entra (A6)?

2º Jogador A5 está com dificuldade em controlar a bola mas finalmente consegue. Depois, dá três passos, bate a bola uma vez e dá outros três passos antes de marcar golo. O golo é validado?

Obrigado!

Nuno Pena (G.D.E) disse...

Boa tarde pode esclarecer umas dúvidas?

1º A equipa A está prestes a executar um lançamento livre depois do apito final. Para isso o jogador A3 e A4 deixam o campo e são substituídos por A5 e A6 que entram em campo. Existe alguma sanção para o último jogador que entra (A6)?

2º Jogador A5 está com dificuldade em controlar a bola mas finalmente consegue. Depois, dá três passos, bate a bola uma vez e dá outros três passos antes de marcar golo. O golo é validado?

Obrigado!

Carlos Capela disse...

Boa noite.
Já lhe respondi via mail, peço desculpa por só hoje me ter apercebido que tinha deixado este comentário aqui no blogue.

1) Sim. No livre final, a única substituição possível para a equipa atacante é de 1 elemento, normalmente para executar o lançamento. Logo, neste caso, o jogador A6 é o segundo a entrar, logo, responsável por substituição irregular.

2) O lance é legal. A única possível ilegalidade está no controlo inicial da bola. Considerando que é legal, então tudo o resto também o é.