sábado, 9 de janeiro de 2010

ACUMULAÇÃO DE SANÇÕES - OFICIAIS 2

Sei que esta situação origina sempre muitas dúvidas.
Por isso mesmo, no próximo post, eu planeava dar exemplos de situações que podem conduzir a acumulação de sanções, mas a intervenção do Aníbal fez com que eu alterasse os planos. E parece-me melhor fazer novo post sobre isso do que apenas responder.
É preciso considerar 2 situações.
  1. Já houve um amarelo e uma exclusão a oficiais
    Aqui não há dúvidas, qualquer outra sanção a oficiais deve ser cartão vermelho. Por sanções mais ou menos graves.
  2. Ainda não há sanções ao banco
    Neste caso, depois da amostragem de um cartão vermelho, é possível a exibição de um amarelo.
    A regra diz que pode haver um cartão amarelo e uma exclusão a oficiais, mas não refere nada acerca da ordem com que elas são dadas.
    Imaginemos que o Oficial A de uma equipa insulta gravosamente o árbitro aos 5min de jogo e é desqualificado.
    Se aos 10min o Oficial B dessa equipa protestar uma decisão do árbitro, pode ver apenas cartão amarelo! Só terá de ser desqualificado se estiverem esgotadas as sanções ao banco!
    Neste caso, pode considerar-se a sanção ao banco como regressiva.

7 comentários:

Aníbal Martins disse...

Pronto, estou perfeitamente esclarecido e contente por estar errado. Parece-me mais justo que haja essa possibilidade de dar uma sanção menor caso ela ainda não tenha sido esgotada.

Jorge Almeida disse...

Sr. Eng. Carlos Capela,

visto que não gosta que quem comenta refira os intervenientes em particular, só posso dizer que não se passou, aliás não me lembro de o ver apitar algum jogo que tenha assistido.

Também acho que posso dizer que se passou com uma das actuais 3 duplas de árbitros jovens que podem actualmente apitar jogos da PO01.

Cada um faz a interpretação destes lances como quer. Para mim, que estava na bancada, sem ter gasto uma pinga de suor, pareceu-me uma explosão controlada (controlada, pois notou-se que ele queria dizer mais do que disse, mas controlou-se) de emoções por parte do dirigente, pois estava a assistir a uma objectivamente má exibição da dupla de arbitragem, claramente a pior equipa em campo naquele jogo.

Embora não tenha escrito por estas palavras, já reconheceu neste blogue que há dias em que, por muito que a gente queira, não devemos sair de casa. Mas isso não é razão para mostrar vermelho a quem nem amarelo tinha levado naquela época, e a um banco que nem amarelo tinha levado naquela partida. Até pelo esforço de controlo por parte do dirigente, se fosse eu, daria 2 minutos, mas isso era eu que estava descansado na bancada.

Carlos Capela disse...

Jorge,
permita-me emitir a minha opinião.
Todas as pessoas têm bons e maus dias.
Sem estar a querer defender ninguém, acha que faz sentido dizer que "não é razão para mostrar vermelho a quem nem amarelo tinha levado naquela época"? Eu, como árbitro, não vou ver o historial das pessoas... estava bem tramado se tivesse de ver o historial de toda a gente a cada fim-de-semana, por vezes com 5jogos!
O esforço de controlo é outra coisa... se o esforço até é conseguido, poder-se-á dar o benefício da dúvida, mas isso não implica que tenhamos a obrigação de ser benevolentes só porque essa pessoa "tentou controlar-se"...
Contudo, isto não tira que a exibição dos árbitros possa ter sido má.

pedagogiadohandebol disse...

Olá Carlos, gostaria de parabenizar-lo pelo blog. É muito importante que nós que trabalhamos à beira da quadra saibamos como é a visão do árbitro dentro de uma partida. Sem dúvidas, esse blog transforma-se unuma ferramenta extrememente útil não só a treinadores mas também aos jogadores. Estarei utilizando algum de seus artigos em meu trabalho com categorias menores, para que jovens jogadores tenham melhor conhecimento do papel e visão do árbitro no jogo. Novamente, parabéns. Abraços. Prof. Lucas Leonardo - http://www.pedagogiadohandebol.com.br

Jorge Almeida disse...

Sr. Eng. Carlos Capela,

não sei se conhecia o seguinte link que vem na página da EHF na internet:

http://home.eurohandball.com/ehf_files/Publikation/WP_Ivanescu_The%20subconciousness%20of%20Referees.pdf

Neste artigo, trata-se do subconsciente dos árbitros.

Jorge Almeida disse...

Outro artigo que acabei de descobrir é o seguinte:

THE HANDBALL REFEREE AT TOP EVENTS

Está no seguinte link:

http://home.eurohandball.com/ehf_files/Publikation/WP_HoldhausReferees.pdf

Conhece-o?

Carlos Capela disse...

Jorge,
não conhecia os artigos que refere. Agradeço imenso, vou lê-los assim que tiver ocasião. Muito obrigado.

Prof. Lucas Leonardo,
agradeço as suas palavras. Motiva-me fomentar a compreensão do papel do árbitro e a sua humanização num contexto de competição, susceptível a falhas como todos os outros intervenientes. Passei rapidamente pelo seu espaço na net (quando tiver um pouco mais de tempo voltarei com certeza) e é, também, um espaço extremamente interessante, uma verdadeira mais valia.
Espero poder contribuir positivamente para o seu trabalho. Qualquer dúvida ou outra coisa em que possa ajudar, disponha.
Um abraço.