segunda-feira, 15 de março de 2010

VÍDEO 11

Amanhã ou depois coloco novo post (desculpem, o meu tempo tem sido muito escasso).
Hoje partilho uma das decisões arbitrais mais precipitadas que já vi.

video

3 comentários:

Jorge Almeida disse...

Sr. Eng.,

que falta de senso demonstrada pelos seus colegas árbitros desta partida.

Jorge Almeida disse...

Sr. Eng.,

ontem, vi jogos da PO01, onde aconteceu uma situação que deixou-me duvidas.

Esteja descansado que isto não se passou no seu jogo, onde vocês estiveram bastante bem.

A equipa A está no ataque, e beneficia dum canto.
Esse canto é marcado para o meio da área, numa tentativa de jogada aérea, que só não é concretizada porque o atacante, que tentou saltar para o meio da área (vindo de trás), foi claramente impedido em falta pela defesa.

A dupla de arbitragem assinalou livre de 9 metros.

Nessa situação, não seria mais correcta a sanção de livre de 7 metros?

Carlos Capela disse...

Agradeço as suas palavras. Mas se fosse uma situação do nosso jogo, também responderia com o maior dos gostos!

A situação de que fala é daquelas situações-limite, em que uma ou outra coisa poderão estar bem marcadas.
Para assinalar um livre de 7m em situações em que o atacante não tem a bola na mão, o árbitro tem de estar plenamente convencido de que a recepção pode ser feita nas melhores condições. Um exemplo claro é o do pivot que está à espera da bola aos 6m, com esta quase a chegar-lhe às mãos, e sofre um impedimento.
Nesse caso, aceito perfeitamente que se julgue que um jogador em jogo aéreo não reúna as condições necessárias para se considerar que possa receber a bola em condições ideais.