sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

LESÃO DO GUARDA-REDES

Recebi há uns dias o seguinte comentário, em outro tópico:

"O atacante remata, mas acerta nos testículos do Guarda-Redes, que fica estendido no solo. O ressalto da bola é assegurado pela equipa atacante, que remata com o Guarda-Redes ainda no solo (contorcendo-se com tantas dores que nem se consegue levantar), fazendo a bola entrar na baliza. O árbitro, bem colocado, assinala golo, já que não parou o jogo, apesar dos protestos imediatos do treinador da equipa do Guarda-Redes lesionado.
A duvida é a seguinte:
É correcta a apreciação do árbitro, permitindo a continuidade da jogada? Ou o árbitro deveria ter interrompido o jogo, em virtude do Guarda-Redes estar momentaneamente lesionado, e, portanto, impossibilitado de jogar?
Agradecendo a atenção dispensada …"

A MINHA RESPOSTA

"A partir do momento em que o árbitro deixa seguir o jogo e valida o golo, tem mesmo de ser golo. Mas claro que teria de parar o jogo quando o guarda-redes é atingido.
Temos de parar o jogo assim que a bola atinge a cara do guarda-redes, mas a zona dos testículos é tão ou mais sensível/dolorosa que a da cara, pelo que o jogo teria de ser interrompido.
Sem querer desculpar o árbitro, nem coisa que o valha, ele pode ter percebido mal o lance e não entendeu que a bola acerta nessa zona do corpo do guarda-redes, e talvez por isso não parou o tempo..."

Completo a minha opinião, fundamentando-a com o livro de regras.


2:9 Em principio, os árbitros decidem quando se deve interromper o tempo de jogo e quando deve ser novamente iniciada a contagem durante uma paragem de tempo de jogo.

ESCLARECIMENTO Nº2
2. Tempo de Paragem (2:8)
Excepto as situações indicadas na Regra 2:8, onde um tempo de paragem é obrigatório, espera-se que os árbitros usem o seu próprio julgamento relativamente à necessidade dos tempos de paragem também noutras situações. Algumas situações típicas onde os tempos de paragem não são obrigatórios mas no entanto tendem a ser concedidos em circunstâncias normais:
(...)
b) um jogador parece estar lesionado;

Todos sabemos que há jogadores que se aproveitam dessas situações para tentar cortar ao adversário a possibilidade de fazer contra-ataque, mas o contacto da bola com zonas sensíveis, em especial do guarda-redes, é uma situação que merece da parte dos árbitros atenção redobrada.

3 comentários:

António Lopes disse...

Olá Carlos vê este video:

http://www.vimeo.com/3226772

7 metros especial! ;)

Carlos Capela disse...

Nossa senhora! Que escândalo! :D

Manuel disse...

Em relaçao e essa situação e visto que tem que se parar o jogo, uma duvida:
Quem fica com a posse de bola?
(Sera a situação igual a uma bola na cara, que é sempre do Guarda-Redes?)