terça-feira, 13 de dezembro de 2011

PEDIDO DE TIME-OUT SEM POSSE DE BOLA

Ainda na onda das tarefas dos oficiais de mesa, convém deixar mais um esclarecimento num tema que, por incrível que possa parecer, muita gente ainda desconhece.

UM TIME-OUT SÓ PODE SER PEDIDO COM POSSE DE BOLA!

Vamos esquecer de uma vez por todas aquela teoria de que "entrego já o cartão verde para o oficial de mesa buzinar quando eu tiver posse de bola". Não! Isto é ABSOLUTAMENTE ILEGAL.

Pela regra:
ESCLARECIMENTO Nº3:
(...) Uma equipa só pode pedir o seu tempo de paragem de equipa quando tiver posse da bola (quando a bola estiver em jogo ou durante uma interrupção). (...)

Em caso de pedidos de time-out de equipa sem posse de bola, o cartão verde tem de ser liminarmente rejeitado.

3 comentários:

Observador disse...

Como o Carlos diz, há muita gente - mais do que se pensa - a ter uma ideia errada sobre o assunto.

Um abraço e Bom Natal.

gupi disse...

Já agora aproveito para perguntar o seguinte:
O arbitro deve decidir dar time-out quando o sinal sonoro toca e avaliar onde está a bola, ou caso no momento do sinal sonoro a bola já esteja/passe a estar na posse da equipa adversária, deve-se guiar pela indicação do cronometrista de indicar no momento em que foi entregue o cartão, onde estava a bola.

Carlos Capela disse...

O tempo de jogo (e consequentemente o próprio jogo), para no momento da entrega do cartão verde.
O cronometrista deve fazer soar imediatamente o sinal sonoro, mas se não o fizer, o que prevalece é o momento da entrega do cartão verde.