quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O JOGO PASSIVO - 3

Há ainda outras notas importantes no que respeita ao jogo passivo. Para alguns, podem ser considerações básicas, mas é sempre bom recordar estes aspetos.

  • O jogo passivo não termina com um pedido de time-out!

Erradamente (e por incrível que pareça!), ainda muitos treinadores e jogadores estão convencidos de que um pedido de time-out termina a iminência de jogo passivo.
E é aqui que entra o 2º ponto.


  • Após um pedido de time-out, os árbitros não devem permitir mais tempo de ataque além do que seria suposto!

É usual que se use o time-out para tentar prolongar o ataque, quando os árbitros já estão com o braço levantado, porque no recomeço estes podem facilitar e "conceder" mais uns segundinhos de ataque.
Isto não deve acontecer. Deve considerar-se o time-out uma mera interrupção do ataque. No recomeço do jogo, a situação da equipa atacante permanece exatamente igual. Ou seja, se os árbitros estavam prestes a inverter o sentido de jogo aquando da entrega do cartão verde na mesa, então devem continuar assim, prestes a inverter o sentido de jogo!

  • É boa prática, nestes casos, o árbitro (por norma, o árbitro central) aproximar-se do jogador que vai executar o lançamento no local de reinício do jogo e sinalizar que o jogo passivo se mantém, fazendo o sinal manual que mostrei em posts anteriores. No entanto, não é obrigado a tal.

E isto acontece pela simples razão de que os atletas da equipa atacante podem não se recordar dessa circunstância do jogo. Isto NÃO É beneficiar a equipa A ou a equipa B, é bom senso! Os próprios árbitros devem manter presente que o jogo passivo se mantém! Também aqui é boa prática juntarem-se nesse time-out por forma a conversarem sobre esse momento do jogo.

9 comentários:

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

Lista de transmissões de jogos de Andebol previstas para hoje e para o próximo fim de semana:

http://andeboltv.blogspot.pt/2012/11/lista-de-transmissoes-entre-19-e-25.html

Anónimo disse...

esta eu desconhecia...
Obrigado pelos esclarecimentos.

Marco Almeida disse...

Boa noite sr. árbitro, sei que não tem nada haver com o tópico mas poderia explicar-me o conceito de defesa mista, defesa que é utilizada nos minis, infantis e iniciados. Quais os sistemas que são mistos e não? Preciso de saber para um trabalho sobre arbitragem do andebol para a escola.

Obrigado

Carlos Capela disse...

Olá, Marco.
Acho que a tua questão merece um post dedicado precisamente sobre isso.
Eu tinha planeado hoje ou amanhã escrever sobre outra coisa, mas vou escrever sobre a tua questão, ok?

Jorge Almeida disse...

Fora de tópico:

Lista de transmissões de jogos de Andebol previstas entre 26 Nov e 2 Dez 2012:

http://andeboltv.blogspot.pt/2012/11/lista-de-transmissoes-entre-26-nov-e-2.html

Marco Almeida disse...

Sim, claro sr. Carlos.
Obrigado pela atenção

Carlos Capela disse...

Fiz hoje o primeiro post sobre o teu tema.
Uma vez que não faria sentido falar SÓ sobre sistemas defensivos num blogue de arbitragem, optei por falar deles relacionando-os com posicionamento dos árbitros.
Vou fazer mais 2 ou 3 posts sobre este assunto nos próximos dias.

Anónimo disse...

Vi-o finalmente a apitar, no Restelo.
Eu gostei do que vi apesar das más críticas.

Carlos Capela disse...

Muito obrigado!

Quando fala em más críticas, penso que se está a referir ao que foi escrito em outro espaço online... nunca me esquivei às boas ou más opiniões sobre mim, mas reservo-me o direito de achar que só são válidas as que fazem sentido.
Por isso, "aquelas" más críticas não incomodam.